.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Meu "cão-galo!" (Reedição)




 À 4 anos atrás, antes de me mudar p/um outro bairro da cidade, me ofereceram
um pequenino filhote de cão.
De que raça? Era uma mistura de Pinscher com viralata, ou seja, "viralata!"
O que me estimulou a aceitar a oferta, é que o cão não iria crescer muito. Sendo
assim, comeria também pouco, se é que me entende! Piscadela$$$$
O animalzinho foi crescendo e aos 2 anos de idade já havia se tornado um
"monstrinho!"
Roía tudo o que achava pela frente, des de plantas no quintal até a parede do lado de fora.
O pior vem agora! A criatura sismava que era galo!
Todas as vezes que o galo do vizinho cantava (à começar pelas 5 manhã ), ele uivava com 
toda sua força.
Quando não acordávamos com seus uivos, acordávamos com as reclamações dos vizinhos 
gritando.
Relutei algum tempo em me livrar daquele problema, porque meus filhos choravam
todas as vezes que falava em doar o animal.
Mas um dia tomei uma atitude: Levei-o para bem longe à uma chácara de parentes 
nossos, mas por serem conhecidos, meus filhos o veriam de novo.
Lá, para o asar deles, é cheio de galos!
Ele continua uivando e incomodando á todos, mas esse problema "já não me pertence!!Rindo a toa


Se gostou, deixe um comentário. Valeu!!